Vivifica-nos! Na Evangelização


evangelizacao

Texto do Boletim Semanal da Terceira Igreja – 24 a 30/04/16

“Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.” At.4.31

Essa tem sido nossa temática na série de pregações e nos estudos dos pequenos grupos, “Vivifica-nos!”, consequentemente também tem sido nosso clamar e oração a Deus. Já falamos sobre sermos vivificados na Palavra, na oração e hoje conversaremos sobre a evangelização.

Atos 4.31 tem sido o padrão dos avivamentos na história da igreja, referencial esse, vindo do crescimento rápido e dinâmico da igreja em Jerusalém, como registrado no próprio livro. Podemos perceber que, neste relato, existiram quatro acontecimentos, de acordo com as Escrituras. Primeiro, eles oraram; segundo, Deus moveu todas as coisas; terceiro, todos ficaram cheios do Espírito Santo e finalmente, eles tinham um novo poder para anunciar a Palavra de Deus com coragem.

É interessante perceber que o produto final da oração foi o evangelismo. Uma igreja de oração sempre se tornará uma igreja evangelística. Evangelismo e avivamento não é a mesma coisa, mas quando oramos, já estamos no caminho para o avivamento. E quando o avivamento acontece verdadeiramente, o evangelismo é o resultado sobrenaturalmente natural.

Pessoas cheias do Espirito Santo estão cheias de Deus. Quando estamos cheios de Deus, nossas prioridades e ações são pautadas pelas prioridades de Deus e não nas nossas. Talvez essa seja uma boa forma de descobrimos se estamos cheios do Espirito Santo, quando olhamos para nossas prioridades.

Precisamos ter a consciência de que as pessoas estão carecendo, desesperadamente, ouvir o Evangelho de Jesus, isso é uma prioridade e para cumpri-la necessitamos de ousadia. Não podemos deixar que o medo e as ocupações da vida nos tirem o foco de que muita gente, ao nosso redor, precisa ouvir a mensagem do Evangelho.

Por um avivamento genuíno,

Pr. Lemuel Rodrigues