Páscoa: Jesus Cristo, o Senhor


pascoa“Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor.” 2 Co.4.5

Paulo começa o capítulo 4 falando à Igreja de Corinto sobre seu ministério, confirmando ser algo dado pela misericórdia de Deus, sendo o centro deste, a clara exposição da verdade e o conteúdo da pregação, Jesus Cristo, o Senhor.

Com isto, percebemos que a confiança de Paulo em sua mensagem estava baseada no senhorio de Cristo e não em suas próprias ideias. Ele fala de forma categórica contra a atitude mental que se recusa a acreditar na Palavra de Deus e contra aqueles que torcem esta Palavra.

O Senhorio de Cristo não é algo específico dos escritos paulinos e nem deve ser somente o conteúdo da mensagem de Paulo, mas é o centro do Evangelho que cremos, da Bíblia que lemos e da vida cristã que vivemos.

Afirmar que Jesus Cristo é Senhor é dizer que nos submetemos e obedecermos a Ele. É reconhecer o domínio dele sobre tudo e todos, além de fazer tudo o que Ele manda. É interessante observar que independente de nós ou de quem quer que seja, Jesus é o Senhor.

Estamos próximo de comemorarmos e celebrarmos mais uma Páscoa, uma ótima oportunidade para resgatar a ideia, a mensagem e a prática do senhorio de Cristo, afinal Ele é o Senhor da nossa Salvação, como Paulo mesmo diz: “se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.” (Rm.10.9)

Jesus não precisa do nosso reconhecimento ou voto para se tornar Senhor, ele já é e continuará sendo, eternamente. Não há outra autoridade no patamar ou acima de Cristo Jesus, o Senhor dos senhores, sendo nossa tarefa simplesmente viver esta verdade.

Feliz Páscoa,

Pr. Jhonatan Rodrigues