O que aprendemos com os filipenses


Paulo está na prisão, mas curiosamente não está triste, afinal sabe que está preso para continuar fazendo algo muito bom, falar de Cristo para as pessoas. Ele está indeciso, quer muito morrer para ficar ao lado de Cristo, mas também quer ficar vivo para ver a obra de Deus sendo concretizada na vida das pessoas. Nesse tempo, Paulo escreve muitas coisas para a igreja em Filipos e em seu texto define, em uma frase, algo muito profundo e cheio de esperança para os cristãos: “para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. ”

Muitas pessoas, seguindo o modelo verdadeiro de Paulo, começam a falar de Jesus Cristo e várias outras também o anunciam, mas por motivos próprios e egoístas. Paulo, mesmo assim, fica feliz porque para ele o que importa é o nome de Jesus Cristo ser anunciado e também porque ele mesmo sabe que a justiça somente vem de Deus, sendo assim, ele não se preocupa.

paulo-filipensesPaulo nos ensina muitas coisas em sua carta e nos orienta sobre as decisões que um cristão tem de tomar para dar bom exemplo. Fala que precisamos anunciar Cristo com o coração e não por egoísmo, com verdade e sinceridade. Que devemos obedecer a Deus em toda situação, seja na presença dEle ou longe dEle. Fala também que devemos fazer tudo sem se queixar, sem discutir e sem reclamar.

Paulo nos ensina que devemos ficar firmes no Senhor em toda e qualquer situação, seja ela boa ou ruim. Insiste que devemos continuar alegres, perto do Senhor e não ansiosos por nada nessa vida, mas que devemos fazer tudo com orações e ações de graças colocando nossos pedidos sempre aos pés do Senhor.

Lendo a carta, aprendemos, através da vida de Paulo, o que devemos praticar; que devemos servir a Deus com o coração e que Ele mesmo, o Senhor, estará sempre conosco nos dando uma paz que homem algum entende.

Gabriel Vilaça e Pedro Paiva