José, o pai por excelência!


A maioria dos cristãos esqueceu-se de um grande personagem da Bíblia: José, pai adotivo de Jesus de Nazaré. Jesus só pode cumprir a profecia de que seria filho de Davi, por ter sido adotado por José. No céu ele é apresentado como “a Raiz de Davi”.

ABA PAI2Ele era um homem misericordioso, resolveu sair de cena de modo a não prejudicar Maria, porque, doutra forma, teria de dizer que não era o pai da criança. Mesmo não entendendo o que estava acontecendo, ele não pôs em risco a vida do Filho de Deus. Conhecia a lei, porém, preferiu seguir o espírito da lei, que é amar ao próximo como a si mesmo.

Ele era plenamente obediente ao Senhor. Ele não questionou quando recebeu a ordem do anjo, obedeceu plenamente. Não há dúvida: esse homem foi escolhido a dedo. Além de ser profundamente respeitoso, ele compreendeu que estava diante do sagrado, e que aquela mulher era a mais especial das mulheres, ela carregava o ventre da mulher da criação, que recebera a promessa do filho que libertaria a humanidade. O temor desse homem a Deus está estampado em cada reação e decisão sua. Deus, qual oleiro, forjou o caráter e a índole desse ser humano.

Deus, através do anjo Gabriel, falou com Maria uma vez, depois, falou apenas com José: avisou-lhe para fugir para o Egito, outra profecia que deveria ser cumprida e, também, quando era para voltar. E foi por seu senso de responsabilidade que uma das profecias foi cumprida. José foi o maior de todos os servos de Deus, porque a ele Deus confiou o seu próprio filho, e foi a ele que o filho de Deus chamou de pai.

Que o exemplo de José inspire cada pai nesse dia especial!

Ariovaldo Ramos

Com carinho, Terceira Igreja.