CQC, jornada focada no destino. 1Pe 1.13-25


CQC - Custe o que CustarNeste parágrafo, Pedro faz uma convocação para estarmos preparados e focados na esperança da graça de Jesus. Ele fala de uma jornada terrena que exige temor, expectativa, prontidão e disposição. A questão é que, às vezes, perdemos de vista a linha de chegada e começamos a procurar realização no percurso e não no destino. Pedro nos apresenta três valores significativos que moldam a jornada focada no destino.

O primeiro deles é que cada passo faz diferença (vs.13-16). Geralmente o pecado entra em nossas vidas por meio do desanimo e cansaço. São aqueles momentos que perdemos a expectativa no destino e começamos a olhar o calor da viagem, a poeira da estrada, o desconforto do caminho, mas custe o que custar devemos viver em santidade porque aquele que nos chamou, o nosso Deus, é santo. Ele age em santidade e nos chama a caminhar com Ele.

O segundo é que existe valor na cruz (vs.17-21). O valor da cruz de Cristo não é abstrato, mas concreto, presente e real. A cruz é o evento de maior importância na história, afinal toda trajetória humana marcha em sua direção ou, por ela, é moldada. A cruz é o epicentro da humanidade, afinal o sangue de Jesus ali derramado é precioso e custe o que custar nossa fé, amor e esperança estão no sangue de Jesus.

Por último, obediência gera amor (vs.22-25). Pedro nos chama para além da sobrevivência. Esta é uma convocação que recebemos mesmo em falta, na fraqueza ou em dificuldades. O ponto central da obediência é o amor e Pedro fala deste amor como algo fraternal, sincero e de todo o coração sendo Jesus o exemplo que nos resgatou para vivermos uma vida de amor, custe o que custar.

CQC,

Pr. Lemuel Rodrigues