CQC, santifiquem Cristo como Senhor! 1Pe 3


CQC - Custe o que CustarPedro continua sua linha de raciocínio usando a expressão “do mesmo modo”, é a forma de apresentar novos sujeitos sem interromper a argumentação. Isso quer dizer que o que viria sobre as mulheres e os homens cristãos casados seria semelhante ao exposto anteriormente, deixando claro que a relação de submissão na Bíblia não é de subserviência, é de missão conjunta.

O verbo sujeitar” apresenta a finalidade da mulher cristã ganhar sem palavras, mas pelo procedimento, o marido que não obedece à Palavra sabendo que o importante é colocar sua esperança em Deus, praticar o bem e não dar lugar ao medo. Enquanto isso, o marido cristão precisa ser sábio, tratar a esposa com honra, como parte mais frágil e coerdeira do dom da graça da vida para que não sejam interrompidas as suas orações.

Pedro então volta a tratar os leitores no coletivo e deixa uma ordem clara para que todos os cristãos santifiquem Cristo como Senhor em seu coração, respondendo a razão da esperança que têm: Cristo. Essa ação precisa acontecer de forma prática, não teórica, no dia a dia, não simplesmente no Templo, assim não darão nenhuma oportunidade para que o incrédulo difame o nome de Cristo.

Pedro termina o bloco com a obra salvadora de Jesus. Ele sofreu pelos pecados para conduzir o homem a Deus. Foi morto, mas também vivificado, sendo que sua morte e ressurreição são válidas em todos os tempos e épocas, inclusive é superior à salvação promovida pela arca de Noé.

Portanto a ordem é: “santifiquem Cristo como Senhor em seu coração”. Custe o que custar, mulheres, maridos e todos os demais cristãos, ao invés de temerem as ameaças dos perseguidores, deverão entronizar Jesus como Senhor, Aquele que tem autoridade, dando-lhe o comando sobre seus corações.

 CQC,

Pr. Jhonatan Rodrigues