2016, Tesouro em vasos de barro


vaso-de-barro

“Temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós”. 2Co.4.7

Este é o último boletim de 2015! Chegar ao final, neste caso, é motivo de agradecimento a Deus, de realização, de missão cumprida! Então, a Deus 2015, um ano para recalcular a nossa rota! Adeus ano velho!

Agora é esperar 2016 na certeza que temos um tesouro em vasos de barro. Tesouro é o Evangelho da glória de Jesus Cristo, imagem de Deus, do qual Paulo era o pregador, ministério dado pela misericórdia de Deus.

O vaso de barro era um utensílio frágil e barato utilizado para guardar objetos. Era costume esconder tesouros em vasos de barro, de pouco valor ou beleza que não atraiam a atenção. Paulo faz a analogia, uma vez que a fragilidade humana do cristão, o vaso, traz consigo a preciosidade do Evangelho, o Tesouro.

2016 será o ano das Olimpíadas no Brasil. O tesouro do ouro, da prata e do bronze ficará guardado até ser entregue aos competidores que se destacarem em suas modalidades esportivas. Apesar de toda beleza, imponência e preparo físico, o atleta envelhece, enfraquece, mas a medalha permanece e serve para ilustrar a história ao longo dos anos.

Assim é o cristão, pois toda a humanidade é como a relva, e toda a sua glória, como a flor da relva; a relva murcha e cai a sua flor, mas a palavra do Senhor permanece para sempre (1 Pe.1.24 e 25). Que em 2016, possamos lembrar da fragilidade humana do cristão, da relva, do atleta e colocar toda nossa esperança no Evangelho, palavra do Senhor, metal precioso, Tesouro que carregamos em vasos de barro.

Feliz Ano Novo,

Prs. Jhonatan, Lemuel e Filipe